sexta-feira, 8 de outubro de 2010

BRASIL - MESTRE ROBSON

video

CARTA AO MINISTRO DAS FINANÇAS DE PORTUGAL


«Exmo. Senhor Ministro das Finanças
Victor Lopes da Gama Cerqueira, cidadão eleitor e contribuinte deste País, com o número de B.I. 8388517, do Arquivo de identificação de Lisboa, contribuinte n.º152115870 vem por este meio junto de V. Exa. para lhe fazer uma proposta:
A minha Esposa, Maria Amélia Pereira Gonçalves Sampaio Cerqueira, vítima de CANCRO DE MAMA em 2008, foi operada em 6 Janeiro com a extracção radical da mesma.
Por esta ‘coisinha’ sem qualquer importância foi-lhe atribuída uma incapacidade de 80%, imagine, que deu origem a que a minha Esposa tenha usufruído de alguns benefícios fiscais.
Assim, e tendo em conta as suas orientações, nomeadamente para a CGA, que confirmam que para si o CANCRO é uma questão de só menos importância.
Considerando ainda, o facto de V. Ex.ª, coerentemente, querer que para o ano seja retirado os benefícios fiscais, a qualquer um que ganhe um pouco mais do que o salário mínimo, venho propor a V. Ex.ª o seguinte:
A devolução do CANCRO de MAMA da minha Mulher a V. Exa. que, com os meus cumprimentos, o dará à sua Esposa ou Filha.
Concomitantemente com esta oferta gostaria que aceitasse para a sua Esposa ou Filha ainda:
a) Os seis (6) tratamentos de quimioterapia.
b) Os vinte e oito (28) tratamentos de radioterapia.
c) A angústia e a ansiedade que nós sofremos antes, durante e depois.
d) Os exames semestrais (que desperdício Senhor Ministro, terá que orientar o seu colega da saúde para acabar com este escândalo).
e) A ansiedade com que são acompanhados estes exames.
e) A angústia em que vivemos permanentemente.

Em troca de V. Ex.ª ficar para si e para os seus com a doença da minha Esposa e os nossos sofrimentos eu DEVOLVEREI todos os benefícios fiscais de que a minha Esposa terá beneficiado, pedindo um empréstimo para o fazer.

Penso sinceramente que é uma proposta justa e com a qual, estou certo, a sua Esposa ou filha também estarão de acordo.

Grato pela atenção que possa dar a esta proposta, informo V. Exa. que darei conhecimento da mesma a Sua Ex.ª o Presidente da República, agradecendo fervorosamente o apoio que tem dispensado ao seu Governo e a medidas como esta e também o aumento de impostos aos reformados e outras…

Reservo-me ainda o direito (será que tenho direitos?) de divulgar esta carta como muito bem entender. E por isso peço a todos aqueles que receberem e lerem esta mensagem e se assim concordarem que enviem aos vossos amigos. Obrigado

Como V. Ex.ª não acreditará em Deus (por se considerar como tal…) e por isso dorme em paz, abraçando e beijando os seus, só lhe posso desejar que Deus lhe perdoe, porque eu não posso (jamais) perdoar-lhe.

Com os melhores cumprimentos,

Atentamente,
Victor Lopes da Gama Cerqueira.

TRUPE DE ELITE


TRUPE DE ELITE no Fórum Cultural de Alcochete - 23 de Outubro - 21:30
A TRUPE DE ELITE do 5 para a Meia Noite regressa à frente de batalha da comédia no Fórum Cultural de Alcochete, no dia 23 de Outubro, pelas 21:30.
Depois de passarem por vários auditórios do país e até por Londres (onde actuaram para a comunidade portuguesa numa das mais conceituadas casas de comédia), A TRUPE DE ELITE continua em 2010 com um espectáculo que já foi visto por mais de 4000 pessoas.
São duas horas de puro stand-up comedy, com três visões muito particulares do mundo: o humor prático de Pedro M. Ribeiro, as observações de Carlos Moura e o nonsense de António Raminhos são uma mistura explosiva.
Da política à religião, do sexo ao McDonald’s tudo serve para transformar a situação mais quotidiana no momento mais controverso da realidade.

Para responderes a esta mensagem, segue esta ligação:
http://www.facebook.com/n/?inbox%2Freadmessage.php&t=462102338904&mid=317f655G4fc383d2G192d64aG0&n_m=ammhoc%40hotmail.com

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

QUANDO FOR GRANDE QUERO SER DEPUTADO


CRISE? CRISE APENAS PARA O POVO!
OS SEUS REPRESENTANTES HÁ MUITO QUE SE DESLUMBRARAM COM O PODER.
COMO FORAM BELOS OS SONHOS DO 25 DE ABRIL, OS POLÍTICOS, HOJE, ENRIQUECEM SOBRE OS SEUS ESCOMBROS E OS NOSSOS OMBROS!

Diário da República nº 28 - I série- datado de 10 de Fevereiro de 2010 - RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.

Poderão aceder através do site http://www.dre.pt/

Algumas rubricas do orçamento da Assembleia da Republica
1 - Vencimento de Deputados .................................................12 milhões 349 mil Euros
2 - Ajudas de Custo de Deputados.............................................2 milhões 724 mil Euros
3 - Transportes de Deputados ...................................................3 milhões 869 mil Euros
4 - Deslocações e Estadas .........................................................2 milhões 363 mil Euros
5 - Assistência Técnica (??) .......................................................2 milhões 948 mil Euros
6 - Outros Trabalhos Especializados (??) ...................................3 milhões 593 mil Euros
7 - RESTAURANTE,REFEITÓRIO,CAFETARIA...............................................961 mil Euros
8 - Subvenções aos Grupos Parlamentares................................................970 mil Euros
9 - Equipamento de Informática ................................................2 milhões 110 mil Euros
10- Outros Investimentos (??) ....................................................2 milhões 420 mil Euros
11- Edificios ...............................................................................2 milhões 686 mil Euros
12- Transfer's (??) Diversos (??)................................................13 milhões 506 mil Euros
13- SUBVENÇÃO aos PARTIDOS na A. R. .................................16 milhões 977 mil Euros
14- SUBVENÇÕES CAMPANHAS ELEITORAIS ...........................73 milhões 798 mil Euros
NO TOTAL a DESPESA ORÇAMENTADA para o ANO de 2010, é :¤ 191 405 356,61 (191 Milhões 405 mil 356 Euros e 61 cêntimos) - Ver Folha 372 do acima identificado Diário da República nº 28 - 1ª Série -, de 10 de Fevereiro de 2010.

O FRACO REI FAZ FORTE A FRACA GENTE

http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/Edicao+da+Noite/2010/10/frei-fernando-ventura-sobre-a-situacao-do-pais02-10-2010-01611.htm

ANGOLA - AMÉRICO CARDOSO BOTELHO


Chamava-se Américo Cardoso Botelho e tinha 92 anos.
Morreu esta segunda-feira em Lisboa.
Era engenheiro de profissão e viveu mais de 3 anos nos calabouços da DISA, entre 1977-1980.
A sua maior proeza não foi sequer o livro que publicou 27 anos depois de ter sido libertado. (A fotografia do lado tem mais ou menos essa idade)
A sua maior proeza foi ter conseguido pôr cá fora, durante o tempo que esteve preso, ludibriando completamente a vigilância dos carcereiros também conhecidos por "conduzes" (eles não gostavam de ser chamados pelo primeiro nome talvez por ter conotações com o colonialismo opressor), todos os "apontamentos de reportagem" que foi tirando e que lhe permitiram depois dar corpo ao seu monumental "Holocausto" com mais de 600 páginas.
Muito mais do que os presos, os papéis escritos eram os maiores inimigos da secreta angolana.
Como se veio a comprovar com este livro, a DISA estava coberta de razão.
Com todas as imprecisões que possa ter, a versão angolana do "Holocausto", mais do que um livro para enfeitar estantes, é um precioso e muito útil manual de memória.
De uma memória que todos os dias perdemos um bocado.
Com o Holocausto nas nossas mãos este perigo deixou de ser tão dramático pelo menos em relação aos nossos anos de chumbo.
(http://www.holocaustoemangola.com/)

PS-1: O IV Encontro Internacional sobre a História de Angola que decorreu a semana passada em Luanda teve na abordagem do papel da memória, o seu tema dominante.
O Holocausto é sobretudo memória, memória de um tempo que a história vai ter de contar mais tarde ou mais cedo com o rigôr e a abrangência que a disciplina exige de quem com ela trabalha.
Nessa altura o "Holocausto em Angola" será sem dúvidas uma referência obrigatória e de primeira linha que os especialistas terão necessariamente de consultar, senão nos quiserem contar ou impingir histórias da carochinha, como algumas que andam por aí.
No Holocausto há por exemplo subsídios muito interessantes para quem um dia destes estiver interessado em escrever sobre a história da tortura política na Angola do pós-independência.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

PORTUGAL-AS NOVAS MEDIDAS DE AUSTERIDADE


http://economico.sapo.pt/noticias/conheca-as-novas-medidas-de-austeridade-definidas-pelo-governo_100350.html

A REALIDADE E A ESPERANÇA


GANHEI CORAGEM

Rubem Alves
colunista da Folha de S. Paulo

"Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece", observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Alberto Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega: "Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos".

Tardiamente. Na velhice. Como estou velho, ganhei coragem. Vou dizer aquilo sobre o que me calei: "O povo unido jamais será vencido", é disso que eu tenho medo.
Em tempos passados, invocava-se o nome de Deus como fundamento da ordem política. Mas Deus foi exilado e o "povo" tomou o seu lugar: a democracia é o governo do povo. Não sei se foi bom negócio; o fato é que a vontade do povo, além de não ser confiável, é de uma imensa mediocridade. Basta ver os programas de TV que o povo prefere.

A Teologia da Libertação sacralizou o povo como instrumento de libertação histórica. Nada mais distante dos textos bíblicos. Na Bíblia, o povo e Deus andam sempre em direções opostas. Bastou que Moisés, líder, se distraísse na montanha para que o povo, na planície, se entregasse à adoração de um bezerro de ouro. Voltando das alturas, Moisés ficou tão furioso que quebrou as tábuas com os Dez Mandamentos.

E a história do profeta Oséias, homem apaixonado! Seu coração se derretia ao contemplar o rosto da mulher que amava! Mas ela tinha outras idéias. Amava a prostituição. Pulava de amante em amante enquanto o amor de Oséias pulava de perdão a perdão. Até que ela o abandonou. Passado muito tempo, Oséias perambulava solitário pelo mercado de escravos. E o que foi que viu? Viu a sua amada sendo vendida como escrava. Oséias não teve dúvidas. Comprou-a e disse: "Agora você será minha para sempre." Pois o profeta transformou a sua desdita amorosa numa parábola do amor de Deus. Deus era o amante apaixonado. O povo era a prostituta. Ele amava a prostituta, mas sabia que ela não era confiável. O povo preferia os falsos profetas aos verdadeiros, porque os falsos profetas lhe contavam mentiras. As mentiras são doces; a verdade é amarga. Os políticos romanos sabiam que o povo se enrola com pão e circo. No tempo dos romanos, o circo eram os cristãos sendo devorados pelos leões. E como o povo gostava de ver o sangue e ouvir os gritos!

As coisas mudaram.
Os cristãos, de comida para os leões, se transformaram em donos do circo. O circo cristão era diferente: judeus, bruxas e hereges sendo queimados em praças públicas. As praças ficavam apinhadas com o povo em festa, se alegrando com o cheiro de churrasco e os gritos.

Reinhold Niebuhr, teólogo moral protestante, no seu livro "O Homem Moral e a Sociedade Imoral" observa que os indivíduos, isolados, têm consciência. São seres morais. Sentem-se "responsáveis" por aquilo que fazem. Mas quando passam a pertencer a um grupo, a razão é silenciada pelas emoções coletivas. Indivíduos que, isoladamente, são incapazes de fazer mal a uma borboleta, se incorporados a um grupo tornam-se capazes dos atos mais cruéis. Participam de linchamentos, são capazes de por fogo num índio adormecido e de jogar uma bomba no meio da torcida do time rival.
Indivíduos são seres morais. Mas o povo não é moral. O povo é uma prostituta que se vende a preço baixo. Seria maravilhoso se o povo agisse de forma racional, segundo a verdade e segundo os interesses da coletividade. É sobre esse pressuposto que se constrói a democracia.
Mas uma das características do povo é a facilidade com que ele é enganado. O povo é movido pelo poder das imagens e não pelo poder da razão. Quem decide as eleições e a democracia são os produtores de imagens. Os votos, nas eleições, dizem quem é o artista que produz as imagens mais sedutoras.

O povo não pensa. Somente os indivíduos pensam.
Mas o povo detesta os indivíduos que se recusam a ser assimilados à coletividade.
Nem Freud, nem Nietzsche e nem Jesus Cristo confiavam no povo.
Jesus foi crucificado pelo voto popular, que elegeu Barrabás.
Durante a revolução cultural, na China de Mao-Tse-Tung, o povo queimava violinos em nome da verdade proletária. Não sei que outras coisas o povo é capaz de queimar.
O nazismo era um movimento popular. O povo alemão amava o Führer.

O povo, unido, jamais será vencido! Tenho vários gostos que não são populares.
Alguns já me acusaram de gostos aristocráticos. Mas, que posso fazer?
Gosto de Bach, de Brahms, de Fernando Pessoa, de Nietzsche, de Saramago, de silêncio; não gosto de churrasco, não gosto de rock, não gosto de música sertaneja, não gosto de futebol.
Tenho medo de que, num eventual triunfo do gosto do povo, eu venha a ser obrigado a queimar os meus gostos e a engolir sapos e a brincar de "boca-de-forno", à semelhança do que aconteceu na China.

E vez em quando, raramente, o povo fica bonito.

Mas, para que esse acontecimento raro aconteça, é preciso que um poeta entoe uma canção e o povo escute: - "Caminhando e cantando e seguindo a canção..."
Isso é tarefa para os artistas e educadores.

O povo que amo não é uma realidade, é uma esperança.

HEY GUYS

Lúcia and I will be performing remotely, pop by if your nearer.
Sara & Lúcia
http://negociatas.vivyanefernando.info/

THE ENLIGHTENMENT GALLERY presents; ELECTRICAL FAULTS

Take over day @ [ SPACE ], as part of Charlie Woolley's RADIO SHOW
This Saturday 9th October - 12 noon - 4.30pm

[ SPACE ]
129—131 MARE STREET
LONDON E8 3RH

The event will also be streamed live from 12 noon Saturday the 9th October until 12 noon Sunday the 10th October via:
http://radio.spacestudios.org.uk/

WITH ON-GOING WORK THROUGHOUT THE DAY BY:

- Lúcia Prancha and Sara Nunes Fernandes aka Negociatas
'The two of us girls disappeared all of a sudden together'
- Kelly Large
'revelations of the observer', 2010

- Giorgio Sadotti
'Went to America Didn't say a word', 1999

AND SCHEDULED PERFORMANCES FROM:

- 1.30pm - Alan Kane

- 2.30pm - John Seth
'Frequency - Plus Minus (3)', 2010

- 3.00pm - Giorgio Sadotti
'SNAIL OYSTER OYSTER OYSTER SNAIL SNAIL', 2010

- 4.00pm - Vanessa Billy
‘Needed, taken, offered, wanted’, 2010

Look-forward to seeing you there.

Best

Alec Steadman

The Enlightenment Gallery...Limited
T. 044 (0)7919 000 844
E. alecsteadman@mac.com

registered number 30999R

EXPOSIÇÃO COLECTIVA VESTÍGIO II


LÚCIA PRANCHA e SARA NUNES FERNANDES NA EXPOSIÇÃO COLECTIVA VESTÍGIO II * INAUGURAÇÃO 8 DE OUTUBRO 18H00 * HOSPITAL JÚLIO DE MATOS * PAVILHÃO 27 * LISBOA‏

THIS IS ANOTHER DIFFERENT EVENT FROM THE OTHER EMAIL I SENT YESTERDAY

Performance (ANOTHER ONER) on the 8th October by Lúcia Prancha & Sara Nunes Fernandes
* Do not miss it! *

Haverá uma performance na inauguração de Lúcia Prancha e Sara Nunes Fernandes
* não faltar *

GRAFENO - OS LIMITES FÍSICOS DA MATÉRIA


O grafeno é uma folha planar de átomos de carbono em ligação sp2 densamente compactados e com espessura de apenas um átomo, reunidos em uma estrutura cristalina hexagonal. O nome vem de grafite + -eno; o grafite em si consiste de múltiplas folhas arranjadas uma sobre a outra.

Bastante abundante e de estrutura significativamente estável e resistente, ele pode ser a chave para a produção de transístores de apenas 0,01 µm, indo além do limite teórico de 0,02 µm, pelo qual os transístores possuiriam apenas dois ou três átomos de espessura e poucas dezenas de átomos de comprimento, aproximando-se dos limites físicos da matéria.

abraço
e.

UM BLOGUE DE FOTOS INTERESSANTES

http://amareiavida.blogspot.com